Um dos primeiros passos na construção do motorhome é realizar o Isolamento Térmico. Diferente de outras regiões do mundo, no Brasil não ouvimos falar muito desse assunto já que a combinação comum de casa de alvenaria + clima amigável na maior parte do ano, faz o isolamento térmico dispensável na maioria das casas brasileiras. Mas, se tratando de um motorhome essa etapa é super necessária já que o carro é basicamente uma lata de metal que, dependendo da temperatura externa, pode se transformar rapidamente em um forno ou em um freezer. Ou seja, se você quiser ficar confortável em seu motorhome, não importa o clima, você precisa isolar.

Pelo isolamento térmico ser algo importante para seu conforto e que impacta diretamente em tudo mais que tiver na sua casa sobre rodas, vale a pena gastar o tempo necessário para fazê-lo corretamente.

Pesquisando sobre o assunto tanto em sites brasileiros quanto gringos, descobrimos que há muita confusão e debate sobre a melhor forma de isolar um carro, e pode ser difícil chegar a alguma conclusão em meio a tantas opiniões.

Neste post, concentramos em um só lugar todas as respostas que encontramos para as diversas dúvidas que surgiram durante a nossa pesquisa: Qual é o melhor material para usar no isolamento térmico do motorhome? Como instalá-lo? Quanto vai nos custar? Etc.

Esperamos eliminar algumas das confusões que você pode ter sobre o isolamento térmico e ficar protegido do calor e do frio dentro do seu motorhome.

Importante lembrar aqui que não somos especialistas técnicos no assunto, estamos apenas dividindo a nossa extensa pesquisa com vocês.

Transferência de calor e isolamento térmico – O que você precisa saber antes de começar a isolar seu motorhome

Antes de entrarmos nos detalhes sobre quais materiais utilizar, é necessário entender a importância do isolamento térmico: que é pra melhorar a temperatura interna você já sabe, mas é importante entender também como a transferência de calor funciona e de que forma o isolamento vai atuar.

Existem três tipos de transferência de calor: radiação, convecção e condução.

 

 

No seu carro ou motorhome, a principal forma que o calor por radiação pode entrar é através das janelas, que permitem que a luz do sol passe e aqueça o interior. Isso pode ser bom no inverno, mas pode se tornar um problemão durante os dias quentes de verão. Por esse motivo você deve cobrir a janela com mantas reflexivas que desviam o calor da radiação e mantêm o interior do motorhome mais agradável.

Por causa da convecção, para controlar a temperatura interna do motorhome é necessário instalar um sistema de ventilação para garantir essa troca de ar mais fresco do exterior para dentro ou vice-versa. Durante os dias frios, um isolamento térmico mais espesso no teto também pode ajudar a manter o calor interno.

O isolamento térmico impacta principalmente na condução, sendo que quanto melhor a eficiência do material menor será a transferência de calor entre o ambiente interno e externo do motorhome.  Dessa forma se tem um maior conforto e controle da temperatura interna, seja para o calor ou para o frio.

O que devemos analisar ao escolher um material para o isolamento térmico?

Há diversos materiais de isolamento disponíveis. Passar por todos eles e tentar decidir o que é melhor para a sua construção é necessário conhecer alguns critérios de avaliação:

Além disso, é interessante saber que ter algum isolamento térmico é melhor do que nada, mas o ideal é isolar todos os espaços possíveis, para não gerar uma ponte térmica, que é uma área que tem maior condutividade térmica do que os materiais ao redor, fornecendo uma avenida para o calor passar.

Agora que já repassamos como funciona a transferência de calor básica, e quais fatores devem ser observados, vamos dar uma olhada nos materiais de isolamento que podemos usar para desacelerá-la.

Na tabela abaixo você vai encontrar os fatores básicos de todos os materiais:

Material Fator-R Impermeável Tóxico Inflamável Preço 
PoliuretanoR-7.0SimNãoSim$$$$$
Poliisocianurato
(Polyiso)
R-6.0SimNãoSim*$$$$
Poliestireno extrudado XPSR-5.0SimNãoSim*$$$
Lã de rochaR-4.0NãoSimNão$$
Poliestireno expandido EPSR-3.8NãoNãoSim$
Lã de vidroR-3.7NãoSimNão$

*Cálculo médio considerando 1 polegada (25mm) de espessura.

Mas vamos conhecer um pouco mais a fundo cada um deles:

 

Lã de vidro

Fator R – 3.7

A lã de vidro é um isolamento bem comum usado em casas porque é super barato e funciona. Mas se tratando de um motorhome, a única vantagem da lã de vidro é o preço. Ela tem um fator R bastante baixo, além de ser muito tóxica, o que significa que vai ser bem difícil de aplicar pois vai fazer a sua pele coçar e pode fazer mal à suas vias aéreas.

Além disso, ela absorve a umidade, o que pode causar mofo e também acaba se degradando com o movimento do carro, podendo se desfazer com o tempo e liberar partículas extremamente nocivas no ar que você estará respirando, então se for usar tenha ciência dos riscos e tenha certeza de selar bem esse material com o forro das paredes e teto.

Veredito: Por entendermos em nossa pesquisa que a lã de vidro é extremamente tóxica não recomendamos o seu uso no seu motorhome. Ela pode ter um preço bem acessível, mas não possui um fator R que valha o risco.

Placa de poliestireno expandido – EPS (Isopor)

Fator R – 3.8

O poliestireno expandido (EPS) é o que você provavelmente conhece como Isopor.

EPS funciona bem, não é tóxico e é barato, mas é importante entender os pontos negativos também. O Isopor não é totalmente homogêneo, ele possui mini lacunas de ar que permitem a penetração da umidade, degradando o material ao longo do tempo. Ele também não suporta a vibração tão bem, e geralmente não é muito durável.

Outra questão muito discutida sobre o isopor é que ele é um material inflamável, e apesar de ser possível encontrar opções com retardante de chamas, isso não muda a composição do material.

Veredito: Embora o EPS seja barato e funcione bem como isolamento térmico, ele tem um fator R baixo, absorve umidade e degrada com o tempo – especialmente quando exposto às vibrações de um veículo. Então recomendamos este material somente se o seu orçamento for bem limitado.

Lã de Rocha

Fator R – 4.3 

A lã de rocha (também chamada de lã mineral) é um material feito de pedra reciclada em fibras finas. Geralmente já vem com uma face aluminizada, e é bastante utilizada em equipamentos de ar-condicionado de indústrias.

A lã de rocha não é inflamável e tem um fator R mais alto do que a fibra de vidro, e por ser um pouco mais rígida ela acaba sendo mais durável e mais fácil de aplicar também.

Porém, assim como a fibra de vidro, a lã de rocha também é tóxica. Sendo assim, é importante utilizar roupa com mangas longas, máscara e óculos de proteção pois se o material encostar na pele pode gerar irritações e se inalado pode se alojar em seus pulmões, existindo alguns indícios de que isso pode levar a sérios problemas de saúde.

Veredito: É um bom custo-benefício. A lã de rocha é um isolante mais eficaz do que a lã de vidro, e funciona melhor com a umidade, apesar de não ser totalmente impermeável. Esta seria uma boa escolha para áreas em que é necessário moldar o isolante na forma irregular do carro, mas as placas rígidas ainda são uma opção melhor para as áreas maiores e regulares. A lã de rocha também tem alguns problemas emergentes de saúde, por isso, se você a usar, certifique-se de usar equipamento de proteção e selá-la completamente do resto do seu motorhome.

Importante ressaltar que o fator R se mantém apenas se você não comprimir os 25mm de espessura do material, ou seja, não é indicado para o chão, pois será pressionado e perderá grande parte da sua eficiência.

Poliestireno Extrudido (XPS)

Fator R – 5.0

O poliestireno extrudido (XPS) é um tipo de isolamento de placa rígida que apesar de não ser muito comum no Brasil, é amplamente utilizado nas montagens de motorhome no exterior. Olhando rapidamente, ele pode ser confundido com Isopor, mas na verdade é bem diferente.

O XPS tem um fator R por muito superior ao Isopor e Lã de Rocha, porém assim como o Isopor ele é inflamável, mas ganha a briga também por ser completamente impermeável à umidade. Outro benefício é a sua alta resistência à compressão, fazendo com que seja o tipo de isolamento ideal para ser utilizado no piso.

Veredito: Devido ao seu alto fator R o XPS é uma excelente opção para isolamento de motorhome. Mesmo se você utilizar outro material principal, é recomendado o uso de XPS sob o seu piso devido à sua maior resistência à compressão.

Há também algumas pesquisas que comprovam que o XPS é o melhor material para o frio extremo, por isso, se você costuma passar bastante tempo em um clima muito frio, essa pode ser sua melhor opção.

Poliisocianurato (Polyiso)

Fator R – 6.0

O poliisocianurato (ou Polyiso como é conhecido lá fora) é um isolamento de placa rígida que também é amplamente utilizado fora do Brasil e possui um fator R extremamente alto.

Veredito: Nas nossas pesquisas esse material parece ser o queridinho das construções de motorhomes gringos. Ele tem um ótimo fator R e parece ser bem acessível, pelo menos fora do Brasil. Já por aqui, procuramos muito e não conseguimos encontrar esse material à venda no varejo, o que nos faz imaginar que ele não deve ser muito barato em terras tupiniquins.

Espuma de Poliuretano

Fator R – 7.0

O isolamento por espuma de poliuretano tem o maior fator R e, quando instalado corretamente, forma uma barreira de espuma homogênea e impermeável que pode proteger as paredes de metal do veículo contra a condensação. Também funciona como isolante acústico.

Geralmente a gente encontra esse material em casas de construção como uma pequena latinha de espuma expansiva para preenchimento de frestas e pequenos buracos, entretanto para realizar o isolamento completo em um carro, é necessário um equipamento específico e aplicação por um profissional que dará um resultado uniforme em todas as paredes. Essa aplicação é incomum na construção civil, mas geralmente é feita em industrias.

Parece perfeito, certo? Bom, o único problema é que isso é muuuito caro, nós cotamos isolar a nossa van dessa forma, mas o custo beirou os R$ 7.000,00.

Veredito: Apesar de ter o melhor fator R entre os materiais para isolamento, o investimento para isolar o carro dessa forma é muito alto, e talvez utilizar outra opção seja mais prático e inteligente. O que vale a pena aqui é utilizar a latinha de espuma expansiva para preencher as lacunas e eliminar qualquer fresta que poderá atrapalhar a eficiência do seu isolamento térmico.

Menção honrosa: 3TC

Fator R variável. 

Esse produto vem ganhando fama e sendo cada vez mais utilizados nas construções de motorhome, mas o que muita gente acha que é um novo tipo de material, na verdade é apenas um produto de uma marca que une duas folhas de alumínio com EPS (nosso amigo isopor) no meio. Ou seja, ele possui as mesmas características do EPS, com o adicional das faces aluminizadas. Importante aqui lembrar que o fator R do EPS é de 3.8 considerando uma polegada (25mm), como a espessura do 3TC pode variar (a manta em rolo possui 10mm) o fator R também pode variar para mais ou para menos.

Veredito: Esse material pode ser interessante por agregar as folhas aluminizadas ao EPS, o que o torna bem prático, porém o preço do produto é muuuito alto para os materiais que são utilizados, e se considerarmos que um dos principais pontos positivos do isopor é o baixo custo, o 3TC acaba sendo um custo desnecessário, sendo que é possível ter o mesmo resultado manualmente. Ou seja, use apenas se quiser praticidade e não se importar com o custo extra e nem performance.

Além dos materiais de isolamento térmico por condução, também gostaríamos de ressaltar a solução de mantas refletivas para a radiação:

Como alguns materiais (Lã de Rocha, Polyiso e 3TC) já vem com uma parte alumizada, é importante entender o papel do alumínio (Foil) no isolamento.

A manta aluminizada serve basicamente para refletir e evitar a propagação do calor por radiação, ele também pode servir como uma barreira contra a umidade para materiais que não são completamente impermeáveis, por isso caso vá coloca-lo o ideal é que ele fique para o lado de dentro do motorhome, e não virado para a lataria. Em algumas fontes, vimos que o ideal mesmo é deixar um espaço (de pelo menos 1 cm) entre o alumínio e outro material (como o forro) para que ele realmente possa refletir o calor, já que o calor por radiação viaja através do ar ou do vácuo.

Como ele é tão bom para refletir o calor radiante, é muito útil para cobrir janelas. Então, em um dia quente, proteja suas janelas com mantas refletivas e você notará uma diferença na quantidade de calor entrando. Além disso, é possível encontrar algumas opções anti-chamas e utilizá-lo como uma barreira de proteção caso seu isolamento seja inflamável, nesse caso lembre-se de colocar os fios elétricos em contato somente com o lado da “proteção” aluminizada.

Veredito: Recomendado para coberturas de janela. A barreira aluminizada é ótima como uma barreira de calor por radiação, mas se for utilizar atrás do forro da parede e teto, lembre-se que ele precisa estar virado pra dentro e se possível deixe um espaço para que ele funcione melhor.

Veredito final:

Após avaliar todas essas opções ficou claro que utilizar apenas uma não seria a escolha mais interessante, e sim utilizar uma combinação de alguns materiais para conseguir um excelente isolamento completo.

Optamos pelos seguintes materiais:

Poliestireno Extrudido (XPS) nas paredes, teto e chão, Espuma de Poliuretano para as frestas e preenchimento de pequenos espaços e manta refletiva para ajudar com a radiação e vapor.

No próximo post vamos detalhar como foi o passo a passo da aplicação dos materiais e como ficou o resultado final.