Quem nos acompanha sabe que geralmente as nossas viagens incluem muita natureza e aventuras radicais, então pode ser surpreendente saber que o nosso destino dessa vez foi Blumenau-SC mais especificamente a Oktoberfest 2018. Vem comigo que eu explico!

Uma dica pra ajudar a economizar na viagem é atender a algum convite que você tenha recebido de um amigo ou familiar, pois assim você encontra alguém que provavelmente não via a algum tempo e economiza a hospedagem da sua próxima viagem, e foi exatamente assim que fomos parar em Blumenau.

Eu tenho uma prima que se mudou para a cidade há mais ou menos um ano e como eu já estava morrendo de saudade, aproveitei para visita-la no feriado de 12 de outubro, já que nessa data a cidade está praticamente funcionando em função da Oktoberfest vimos ali a oportunidade perfeita de conhecer o evento e registrar tudo para você.

Uma aventura diferente

Visitar a Oktoberfest foi descobrir uma aventura fora da nossa caixinha de aventuras. O evento acontece há 35 anos em Blumenau e é considerado a segunda maior festa alemã no mundo, além de diferentes tipos de cerveja também há disponível diferentes comidas típicas, músicas e danças tradicionais e muita animação!

A festa acontece na Vila Germânica, que conta com alguns restaurantes e lojas típicas alemãs, durante a festa o pavilhão ganha a adição de uma praça de alimentação, diversos stands de cerveja, camarotes especiais e 3 setores com 3 palcos diferentes que possuem programação simultânea com bastante música típica durante todos os dias de festa.

A primeira edição do evento foi em 1984, surgindo em um momento em que Blumenau enfrentava fortes enchentes, a Oktoberfest veio não apenas para recolocar a cidade em destaque, mas também para reforçar as tradições dos antepassados alemãs e exaltar esse orgulho que o Vale Europeu tem de sua história. Isso em si já é muito legal, pois em grande parte do país não vemos esse sentimento de amor às tradições culturais.

Fritz ou Frida

Uma das tradições mais legais da festa é a utilização de trajes típicos para curtir as atrações. Traje de Fritz para os meninos e traje de Frida para as meninas, o modelito é super característico e dita o clima de Oktoberfest dentro da Vila Germânica. Eu e o Renan embarcamos nessa, não só por ser mais divertido visitar a festa assim, mas porque você também paga meia entrada de quinta até sábado e garante entrada gratuita aos domingos, terças e quartas (confira o horário completo e diferentes valores no guia oficial). Há regras para serem seguidas e conseguir o benefício do traje, no site oficial do evento eles disponibilizam um guia com todas as informações. Como o traje é bem procurado e costuma ser bem caro em algumas lojas, nós compramos o nosso usado em um grupo no Facebook e vamos revende-lo após os dias que utilizarmos na festa, fazendo com que o custo seja praticamente zero.

Comendo e bebendo como um verdadeiro alemão.

Comida típica é um dos principais atrativos do evento, destaque para o típico salsichão e para os doces! Ah, os doces! Tem desde Bretzel (o jeito alemão de chamar o que a gente conhece como Pretzel) até os Lebkuchen, biscoitos de especiarias que são decorados com frases e que na Oktoberfest original de Munique é bem comum vê-los nos pescoços das mulheres, como um colar mesmo.

Além da comida típica tem um pouco de tudo na festa, esse ano inclusive haviam opções de comida Glúten free e Vegana, atendendo todos os gostos. Um prato que não é típico alemão, mas que já se tornou tradição na Oktoberfest de Blumenau é a coxa de peru gigante que vem assada e caramelizada, nós provamos e é realmente maravilhosa. Dá uma olhada no tamanho:

Mas o carro chefe da festa e a verdadeira motivação de muita gente para visitar o evento é a Cerveja! Realmente tem para todos os gostos, desde estandes de cervejarias tradicionais e gourmet (como Eisenbahn e Baden Baden), como também cervejarias artesanais (destaque aqui para Hemmer’s Bier, cervejaria da marca do Ketchup que nos impressionou). Aqui a dica é sair provando um pouquinho em cada estande, o preço do chopp (tamanho padrão de 400 ml) é razoável, R$ 10,00 pilsen e R$ 11,00 todos os demais tipos. Nós provamos muita coisa e apesar de sermos amantes de cerveja de trigo tipo Weizenbier, nós gostamos demais da cerveja de chocolate da Hemmer’s e da cerveja Vienna da Bierland.

Festejando!

Além de comidas e bebidas a Oktoberfest também é uma festa e o que não pode faltar é música! Durante todo o festival é possível ouvir músicas típicas alemãs, exitem 3 setores cada um com um palco e com programação simultânea. Praticamente todas as bandas tocam música tradicional e também músicas populares atuais, muitas vezes um misto dos dois, por exemplo ouvimos uma versão de “Camaro Amarelo” em alemão! Além das músicas, dentro da festa também tem um parque de diversões com brinquedos que atendem todas as idades, mas para cada brinquedo era cobrado uma entrada de R$ 9,00 (também havia um passe de R$ 40,00 que dava acesso para todos os brinquedos) e nós preferimos curtir a festa que já era uma atração completa, mas fica a dica pra quem gosta desse tipo de parque ou pra quem pretende visitar a Oktoberfest com criança, o que é bem comum, o que ficou claro é que a festa realmente atende todas as idades.

Além de tudo isso para divertir os participantes, a festa também conta com alguns concursos divertidos e tradicionais, como o chopp de metro (competição em que os participantes têm que tomar 600ml de chopp em uma tulipa de 1m em menos tempo), a prova do serrote (onde cada pessoa de uma dupla segura uma ponta de uma grande serra e precisa cortar um pedaço de um tronco em menos tempo – a prova que nós assistimos foi emocionante pois a dupla que ganhou era de uma senhora com o filho dela) e a prova do sanduíche de salsichão (aqueles concursos de quem come mais rápido, só que nessa prova era um sanduíche com a típica salsicha alemã). Todas as atrações foram bem divertidas e trazem um ar diferente e festivo para a Oktoberfest.

Além das atrações da festa, aos sábados e quartas-feiras no centro da cidade (fora do pavilhão da Vila Germânica) acontece o tradicional desfile da Oktoberfest, com bandas de fanfarras, carros alegóricos e diversas atrações. Infelizmente no fim de semana que visitamos o evento o desfile foi cancelado por causa da chuva, algumas atrações aconteceram dentro da própria Vila Germânica, mas mesmo assim não é a mesma coisa. Na sua visita a Oktoberfest, se possível inclua na sua programação o desfile oficial, é gratuito e uma grande imersão na cultura alemã.


Dicas Traveleiros: Quanto custa visitar a Oktoberfest?

Confira um resumo completo de quanto nós gastamos e dicas de como economizamos para conhecer o evento:

Todo o pagamento na festa é feito através do Oktober Karte, um cartão pré pago que custa R$7,00 (reembolsáveis se você devolver o cartão no final). Isso facilita bastante o controle, pois você só gasta o que colocou de crédito no cartão, além de ser bem prático e ajudar bastante nas filas.

TOTAL: a viagem ficou R$ 371,24 por pessoa, um custo um pouco alto para o nosso padrão, mas achamos razoável considerando a experiência de visitar a festa. Esse custo não inclui o que gastamos com o traje pois, com exceção da caneca, já colocamos tudo para vender então esse custo logo logo vai ser nulo. Grande parte do nosso custo foi por conta do transporte, esse custo poderia ser menor se tivessemos ido de carona BlablaCar direto de São Paulo, mas como tínhamos poucos dias no feriado, preferimos ir de ônibus para dormir mais confortável e aproveitar cada minuto de festa.

Depois de tudo isso está com dúvidas sobre o que fazer na Oktoberfest? Dica: aproveite um pouco de tudo e visite o evento em mais de um dia seguindo as dicas desse post e do vídeo do canal você vai enconomizar e se divertir.