Quem não ama umas comprinhas? Melhor ainda quando você compra sem pagar os absurdos cobrados aqui no Brasil e sente que o seu dinheiro vale mais, certo?! Por causa disso o Paraguai é um destino muito procurado pelos brasileiros que buscam o país vizinho para adquirir produtos sem pagar os olhos da cara mais em conta.

Nossa viagem de férias começou com esse pensamento, precisávamos de alguns equipamentos, principalmente para a produção de fotos e vídeos para o blog, e ao pesquisar os preços no Brasil vimos que seria inviável para tudo o que a gente precisava. Escolhemos comprar no Paraguai pela praticidade de conseguir chegar de carro e aproveitamos o percurso pra realizar uma roadtrip pelo caminho.

Mas por que o Paraguai?

Por ser um país pequeno o Paraguai precisa de produtos importados, por isso as taxas praticadas por lá são bem menores que no Brasil e consequentemente o produto final fica mais em conta pro consumidor. Ainda há um pensamento de que produtos comprados no Paraguai são falsificados, e mesmo sendo fácil encontrar réplicas de produtos originais pelas ruas de Ciudad del Leste, há também uma variedade de lojas e shoppings que são seguros e com um pouco de pesquisa é fácil encontrar o produto que você quer, original e com o melhor preço.

E não estamos falando isso na teoria, compramos bastante coisa no Paraguai e não tivemos problemas, isso porque realizamos muita pesquisa e nos preparamos para não ter nenhum imprevisto durante a jornada pelas lojas. Vem que a gente te conta os segredos da nossa aventura em terras paraguaias e todas as dicas para que as suas compras no Paraguai sejam tão tranquilas quanto um passeio no shopping:

Atravessando a Fronteira

O primeiro passo de um dia de compras no Paraguai é atravessar a fronteira, ou seja, cruzar a famosa ponte da amizade. Você pode fazer isso de diversas formas:

Nós deixamos o carro em um estacionamento próximo a fronteira (20 reais) e enquanto diversos carros, vans e ônibus ficaram parados no trânsito da ponte nós fomos andando e em menos de 15 minutos já estamos do outro lado. Fomos no inicio da semana e o movimento não estava grande, a ponte hoje em dia é segura com barras de ferro que protegem tanto do lado do rio quanto do lado dos carros que estão passando. No caminho ainda vimos alguns guardas paraguaios bem na fronteira, mas eles não pararam ninguém e a entrada no país vizinho foi como se a gente estivesse entrando em uma rua qualquer, super tranquilo.

Em terras paraguaias

Chegando no Paraguai você verá que a cidade, ou pelo menos a área da cidade próxima da fronteira, é um grande comércio e existem muuuitos ambulantes e barraquinhas nas ruas e muitas lojas e shoppings também. O segredo para compras bem-sucedidas é fazer a lição de casa ao pesquisar lojas e produtos que você quer comprar antes de se aventurar, fazer essa pesquisa também ajuda para ter uma noção de preço e saber onde estão as melhores ofertas. Muitas lojas que pesquisamos já disponibiliza a tabela de preços e estoque no site e geralmente esse é o mesmo preço praticado na loja física, isso já facilita bastante a pesquisa.

Veja abaixo como foi a nossa experiência com algumas lojas por lá:

O que comprar aqui? Tem todo tipo de eletrônico desde de produtos oficiais da Apple até câmeras profissionais, gps e drones. A Nissei também é a revendedora oficial da Sony então alguns produtos dessa marca você só encontra lá. Site: www.casanissei.com

O que comprar aqui? A variedade da loja é imensa, de eletrônicos e computadores a produtos de beleza e bebidas, tem até uma área de pesca e aventura. Site: www.cellshop.com

O que comprar aqui? Essa loja foi a nossa loja de acessórios! Compramos vários gadgets para a GoPro, carregador usb pro carro, case para equipamentos, mouse e até um sofá inflável. Como eu disse antes, o Shopping China é uma grande loja de departamentos. Mas lembre-se de pesquisar bem ao comprar produtos mais caros aqui, não vimos muita vantagem nos preços para esse tipo de compra. Site: www.shoppingchina.com.py

O que comprar aqui? Não compramos nada aqui, mas o forte da loja parece ser eletrônicos mesmo. Site: www.megaeletronicos.com

O que comprar aqui? Não compramos nada na Monalisa porque não achamos os preços atrativos, mas não temos dúvidas que a loja é confiável, a variedade de produtos é grande e há disponibilidade de muitas marcas e artigos de luxo, muita gente comprando perfumes e cosméticos. Site: www.monalisa.com.py

O que comprar aqui? Notebooks, computadores e peças de hardware são a especialidade da loja, mas há alguns acessórios e eletrônicos também. O “pacote” onde se retira o produto é em outro andar e é possível testar na hora o que foi adquirido. Site: www.visaovip.com

O que comprar aqui? Tudo para fotográfos de lentes a tripés, mas sempre pesquise o valor de câmeras e itens eletrônicos pois podem ser menores em lojas maiores. Site: www.montecarlosrl.com

O que comprar aqui? Acessórios, baterias, carregadores e alguns tipos diferentes de tripés pequenos. Site: www.prodigital.com.py

De volta ao Brasil, mas e a fiscalização?

Atualmente a cota de compras de quem retorna ao Brasil por via terrestre é de 300 dólares e para quem retorna por via aérea em voo internacional (nesse caso se você sai direto do Paraguai e não por Foz do Iguaçu) é de 500 dólares, esse limite de compras é valido para cada 30 dias, ou seja, não adianta passar dois dias seguidos pela fronteira que a cota continua sendo apenas 300 dólares no total. Caso suas compras ultrapassem esse limite o ideal é preencher a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA) disponível, isso pode ser feito na aduana na entrada do país. Caso você tenha ultrapassado o valor permitido e ao tentar passar na fila “Nada a declarar” for parado pela fiscalização, estará sujeito a multa no valor de 50% do excedente da isenção.

Muita gente excede a cota e passa direto pela aduana pois muitas vezes a fiscalização é pequena e não consegue dar conta do volume de pessoas transitando por ali, mas é um risco já que além da aduana você pode ser parado pela Polícia Rodoviária ao tentar sair de Foz e como ai você já não pode mais declarar, há a probabilidade de perder suas compras.

Sendo assim é importante ponderar e sempre que possível tentar fazer tudo de forma regularizada, os preços do Paraguai são bons e muitas das compras ainda compensam mesmo pagando o imposto excedente.


Dicas Traveleiros